CONTOS GAYS – A primeira vez foi no carnaval

 

 

Tenho 22 anos, me chamo Rodrigo.

Tudo aconteceu no carnaval de 2003, eu e uns amigos combinamos de ir p/ uma festa de rua aqui no RJ vestidos de mulher, todos zoaram muito se vestiram normalmente de mulher só que eu fui um pouco além, ao em vez de cueca coloquei uma tanguinha bem cravadinha, uma sainha curtinha e um topzinho, todos quando me viram zoaram e tal, mas desconversei com a desculpa que se era p/ se vestir de mulher eu caprichei mesmo.

Então fomos, chegando lá zoamos muito os homens acompanhados e tal, até que um kra ao perceber que me destaquei um pouco do grupo chega por trás de mim e começa a me falar sacanagens no ouvido, eu levei na brincadeira e comecei a responder, até que ele se empolgou e passou a mão na minha bundona que esqueci de mencionar tem 102cm, sou branco, bonito, coxas grossas, 1.75 e 69k, mas voltando a história, ele passou a mão na minha bunda e depois apertou, começou a falar que queria meter na minha bundona, que eu era uma delícia e comecei a sentir uns calafrios pelo corpo, até que sem eu perceber eu ia sendo levado p/ um canto da festa e ele continuava falando coisas ao meu ouvido, até que aceitei ir com ele até seu carro, entrei e ele logo saiu dali comigo, pegou uma estradinha e entrou em um drive-in, que de drive-in não tem nada, parou um carro em uma das garagens, mandou eu sair, deu a volta e comigo ainda sentado com as pernas p/ fora tirou a rola p/ fora, uma rola branca, grossa uns 19cm, cabeça rosada saindo p/ fora da pele, ele me mandou chupar, comecei a mamar gostoso naquela rola, mamei por uns 5 minutos, até que ele me mandou parar e me virar, pediu p/ que me apoiasse no carro, levantou a minha sainha, começou a beijar a minha bunda e com os dentes foi me tirando a calcinha, foi no carro, apanhou um gel, passou no meu cuzinho e em seu pau, logo começou a forçar passagem, entrou a cabeça e doeu muito, pedi p/ que ele parasse, mas ñ me ouvia, continuava a forçar e ia entrando cm por cm, logo entrou tudo e eu me sentia sendo rasgado, uma dor muito forte, até que ele deixou dentro por um tempo e meu rabinho começou a se acostumar com o tamanho da sua rola, comecei a sentir prazer com uma rola cravada na bunda pela primeira vez, ele começou a bombar mais forte e eu comecei a pedir mais, me chamava de puta, cachorra, piranha e eu ia ao delírio, me pôs em cima do capô e me comeu, fez em várias posições até que gozou muita porra na minha cara, depois disso, me deu uma toalha, me ajudou a me limpar e me levou p/ casa, mas ñ sem antes dar uma chupada em seu pau enquanto dirigia, foi uma delícia, depois disso nunca mais o vi, quero muito repetir essa aventura, se alguém realmente se interessar me mande um e-mail, estarei esperando p/ dar gostoso mais uma vez… beijos.

 

 

 

https://blogsantourbano.tumblr.com/post/159957578018/o-blog-mais-santo-para-os-urbanos-visitem-nosso